/ Cursos / Cursos previstos

Português Língua Estrangeira B2 (PLEB2)

Unidade Orgânica Faculdade de Letras (FLUC)

Tipo de Formação Não conferente de grau

Modalidade de Formação Ensino a Distância (assíncrono)

Língua de Aprendizagem Português

N.º da Edição 3

N.º de horas 104 horas

N.º de ECTS 4

Acreditação N/A

Preço 250€

Datas importantes

Data de Início Ano Letivo 2022-23

Data de Fim

Candidatura até brevemente

Apresentação do curso

O curso a distância, com a duração de 104 horas, divide-se em 7 módulos temáticos (antecedidos por um de ambientação à plataforma), contemplando atividades que visam o desenvolvimento de competências nas diferentes modalidades de uso da língua (recetivas e produtivas, do domínio da oralidade e da escrita), o reconhecimento das relações semânticas e formais entre unidades lexicais e a consolidação de estruturas gramaticais.

Aviso de Abertura:

https://apps.uc.pt/courses/PT/course/8401

Destinatários

Estudantes estrangeiros que pretendam alcançar um nível intermédio de proficiência em língua portuguesa.

Fatores de diferenciação

O curso integra a oferta formativa da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, a única instituição portuguesa com mais de nove décadas de experiência no ensino de Português como Língua Estrangeira.

A formação a proporcionar neste curso é destinada a estudantes estrangeiros que pretendam alcançar um nível intermédio (B2) de proficiência em língua portuguesa.

Funcionando integralmente em regime de e-learning, este curso poderá ser frequentado por estudantes em qualquer ponto do mundo, interessados em aprofundar os seus conhecimentos de português.

Objetivos

A formação a proporcionar neste curso é destinada a estudantes estrangeiros que pretendam alcançar um nível intermédio de proficiência em língua portuguesa. Para além de desenvolver competências linguísticas que permitam o uso autónomo do Português, o curso permite, igualmente, adquirir conhecimentos sobre alguns aspetos da realidade e da cultura portuguesas. Privilegia-se uma abordagem intercultural e comunicacional.

De acordo com os objetivos gerais definidos no Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas para o nível B2, ao completar a uc, o estudante deverá ser capaz de:

  • (i) manter interações fluentes e autónomas com falantes nativos, com um bom controlo gramatical, produzindo enunciados expositivos claros e pormenorizados sobre uma grande variedade de temas, desde os profissionais a temas da atualidade ou de interesse pessoal, de acordo com os diferentes tipos de texto e seus objetivos comunicativos (relatórios, reclamações, narrações, cartas, resumos, etc.);
  • (ii) apresentar e defender opiniões, usando argumentos, expondo exemplos e elaborando comentários relevantes. Pretende-se trabalhar os conteúdos lexicais e gramaticais necessários para interações fluentes com falantes nativos e para a produção e compreensão de enunciados expositivos claros e pormenorizados sobre uma grande variedade de temas, com a manifestação fundamentada de opiniões e a defesa de pontos de vista, na oralidade e na escrita.

Conteúdos Programáticos

O curso estrutura-se em 7 módulos temáticos:

  1. Educação ambiental
  2. Educação formal e informal
  3. Lazer no mundo digital
  4. Automatização e mercado de trabalho
  5. Vultos da cultura portuguesa
  6. Movimentos sociais
  7. Media

No âmbito destes módulos temáticos, serão trabalhados os seguintes conteúdos gramaticais:

1. Classes de palavras (aspetos formais e semânticos)

  • Verbo: tempos compostos do indicativo; presente, imperfeito, futuro, pretérito mais que-perfeito composto do conjuntivo, gerúndio simples e composto, perífrases com infinitivo e gerúndio.
  • Pronome: pessoal (contração de CI e CD), possessivo, demonstrativo, interrogativo, indefinido e relativo.
  • Quantificador.
  • Advérbio: casos especiais
  • Preposição e locução prepositiva

2. Sintaxe

  • Concordância: estruturas complexas
  • Ordens sintáticas marcadas
  • Frases passivas com tempos compostos
  • Frases subordinadas com indicativo, infinitivo e conjuntivo: condicionais, concessivas, causais, consecutivas, relativas, completivas
  • Discurso direto e indireto

3. Léxico

  • Formação de palavras: derivação; composição
  • Relações semânticas
  • Colocações
  • Idiomatismos
  • Adequação do registo

Metodologia

O curso de Português Língua Estrangeira B2 recorre, fundamentalmente, ao método ativo de ensino-aprendizagem.

A comunicação é totalmente assíncrona. Os/As estudantes deverão realizar as atividades dentro do cronograma previsto para cada um dos módulos.

O curso inclui atividades de autorregulação e também de avaliação sumativa com peso na classificação final.

O plano de atividades integra exercícios de:

  • compreensão do oral e do escrito
  • produção escrita e oral
  • conhecimento gramatical e lexical.

As atividades podem assumir formatos diferentes:

  • envio de ficheiro (texto ou áudio)
  • testes de resposta automática (correspondência, verdadeiro / falso, escolha múltipla)
  • fóruns, etc.

Os conteúdos gramaticais serão apoiados por fichas disponíveis num Apêndice Gramatical.

Ao longo do curso, os/as estudantes terão feedback corretivo e serão acompanhados/as pela equipa docente, através das ferramentas de comunicação do ambiente virtual de aprendizagem.

Prevê-se que os/as estudantes ocupem entre 6 a 8 horas por semana nas atividades do curso, trabalhando quer autonomamente (leitura e audição de materiais e realização de tarefas e exercícios que compõem os módulos), quer acompanhados/as pela equipa docente (interação oral e escrita).

Em síntese:

  • o curso:
    • realiza-se totalmente a distância
    • é exclusivamente assíncrono (sem sessões síncronas e sem horários)
  • as atividades:
    • realizam-se com prazos definidos
    • têm feedback individual dos docentes
    • incluem exercícios práticos de vários tipos incluindo os de produção oral
    • desenvolvem-se também em fóruns de interação com docentes e colegas

Avaliação

A avaliação é contínua com atividades formativas e sumativas de tipologia diversificada (formatos de teste com feedback automático, participação em fóruns e em wikis, submissão de ficheiros).

Em todos os blocos temáticos se preveem atividades formativas.

Preveem-se, ainda, cinco momentos de avaliação sumativa:

  1. no segundo bloco temático (com um peso de 10% na classificação final);
  2. no terceiro bloco temático (com um peso de 20% na classificação final);
  3. no quarto bloco temático (com um peso de 20% na classificação final);
  4. no sexto bloco temático (com um peso de 20% na classificação final);
  5. no sétimo bloco temático (com um peso de 30% na classificação final).

Os elementos de avaliação sumativa requererão a mobilização de competências produtivas e recetivas dos domínios da escrita e da oralidade.

Certificação

O estudante que conclua o curso com aprovação poderá requerer um diploma emitido pela Universidade de Coimbra, sujeito às taxas e emolumentos previstos. Informação detalhada disponível em www.uc.pt/academicos/propinas/emolumento.

Docentes

Isabel Santos

Coordenadora

É Professora Auxiliar do Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e doutorada em Linguística Portuguesa pela mesma universidade, com a tese Norma e codificação. A produção linguístico gramatical portuguesa (2006). Tem desenvolvido investigação fundamentalmente nas áreas da variação e mudanças linguísticas, da historiografia gramatical e da aquisição / aprendizagem do português língua não materna. No âmbito da atividade docente (1.º, 2.º e 3.º ciclos), tem lecionado disciplinas de linguística portuguesa (fonética, fonologia, morfologia, variação linguística e história da língua) e de língua e comunicação oral no contexto dos cursos de português para estrangeiros lecionados na FLUC. É subdiretora do 2º ciclo / Mestrado em Português como Língua Estrangeira e Língua Segunda (PLELS) e é membro do Centro de Estudos de Linguística Geral e Aplicada (CELGA-ILTEC) da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Cristina dos Santos Pereira Martins

Professora Associada do Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, é doutorada em Linguística Aplicada pela mesma universidade com a tese Línguas em contacto: “saber sobre” o que as distingue. Análise de competências metalinguísticas de crianças mirandesas em idade escolar (2004). Tem desenvolvido investigação nas áreas do bilinguismo e contacto de línguas, aquisição/aprendizagem de L2, desenvolvimento metalinguístico, processamento psicolinguístico e avaliação neuropsicológica. No âmbito da atividade docente, tem lecionado disciplinas de Língua Portuguesa, quer como língua materna, quer como L2, Aquisição e Aprendizagem de L2, Psicolinguística, Linguística Aplicada ao Ensino de Línguas, Fonética, Fonologia e Morfologia do Português. É diretora do 2º ciclo em Português como Língua Segunda e Língua Estrangeira e foi codiretora dos Cursos de Português Língua Estrangeira da FLUC (2015-2018) . Foi, entre 2007 e 2009, coordenadora científica do Centro de Estudos de Linguística Geral e Aplicada (CELGA). Coordenadora, docente e autora do curso Aprendizagem e Ensino de Português Língua Não Materna realizado na modalidade a distância pela Universidade de Coimbra.

Conceição Carapinha

Doutorada em Linguística Portuguesa, com a tese intitulada Contributos para a Análise da Linguagem Jurídica e da Interacção Verbal na Sala de Audiências (2006), é Professora Auxiliar do Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. É investigadora do CELGA-ILTEC e tem desenvolvido investigação nas áreas da Linguística Jurídica, da Pragmática, da Análise do Discurso e da Linguística Textual e ainda da Tradução. No âmbito da atividade docente, leciona disciplinas de Língua Portuguesa, sobretudo relacionadas com os usos linguísticos, e é também docente do Curso Anual de Língua e Cultura Portuguesas para Estrangeiros. É codiretora do 2.º ciclo em Ensino de Português no 3º ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário. Entre 2011 e 2013 foi coordenadora científica do Centro de Estudos de Linguística Geral e Aplicada (CELGA).

Tânia Ferreira

Professora Auxiliar Convidada do Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC) é doutorada em Linguística do Português: Investigação e Ensino pela mesma universidade com a tese Aquisição/aprendizagem do sistema de atribuição de género nominal em PLNM. Tem especial interesse pela investigação na área da Linguística Aplicada ao Ensino do português como língua não-materna, dando ainda apoio a Projetos de investigação desenvolvidos no Centro de Linguística Geral e Aplicada (CELGA-ILTEC) da FLUC. No que respeita à atividade docente, lecionou, entre 2013 e 2015, disciplinas de língua portuguesa como língua não materna em Pequim, na Universidade de Economia e Negócios Internacionais, estando, desde 2017, a lecionar nos cursos de português para estrangeiros da FLUC.

Carla Ferreira

Professora Auxiliar Convidada na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, é doutorada em Linguística portuguesa: investigação e ensino pela mesma universidade com a tese Usos do Particípio Passado duplo no Português Europeu Contemporâneo: padrões de variação numa amostra de população escolar (2012). Tem realizado investigação em Linguística portuguesa, nas áreas da dialetologia percetual, da variação linguística, da aquisição / aprendizagem de Português como língua não materna. Tem lecionado diversas disciplinas de Língua Portuguesa como L2 (FLUC) e, também, como L1 (1.º ciclo de Engenharia Informática – FCTUC). Na Escola Superior de Educação de Coimbra, lecionou Linguística portuguesa (fonética, fonologia, aquisição da língua). É uma das docentes do curso de ensino a distância da Universidade de Coimbra Aprendizagem e Ensino de Português Língua Não Materna. É investigadora do CELGA ILTEC (Centro de Estudos de Linguística Geral e Aplicada – Instituto de Linguística Teórica e Computacional).

Sara Sousa

Professora Auxiliar Convidada do Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, é doutorada em Língua Portuguesa: Investigação e Ensino pela mesma universidade com a tese Contributos para o estudo da refutação em Português Europeu Contemporâneo. Tem desenvolvido investigação nas áreas da Semântica, Pragmática, Tradução e Linguística Aplicada ao Ensino de Português como língua não materna. É docente dos Cursos de Português para Estrangeiros da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra desde 2003. É ainda investigadora no CELGA-ILTEC (Centro de Estudos de Linguística Geral e Aplicada – Instituto de Linguística Teórica e Computacional).

Sara Pita

Doutorada em Linguística pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa com a tese “Ethos textual em intervenções políticas: estudo contrastivo de mensagens de final de ano portuguesas e brasileiras” (2016), mestre em Multimédia em Educação pela Universidade de Aveiro (2009) e licenciada em Português, Latim e Grego pela Universidade de Aveiro (2006). É docente na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra desde 2017, assegurando unidades curriculares no âmbito da Língua Portuguesa como L2. Na Universidade de Aveiro leciona disciplinas de língua portuguesa que integram o plano curricular de cursos do 1.º ciclo. Tem realizado investigação em Linguística portuguesa, nas áreas da aquisição /aprendizagem de L2, linguística textual, análise de texto e discurso. É uma das docentes do cursos de ensino a distância da Universidade de Coimbra Aprendizagem e Ensino de Português Língua Não Materna. É investigadora do CELGA ILTEC (Centro de Estudos de Linguística Geral e Aplicada – Instituto de Linguística Teórica e Computacional) e do CLLC (Centro de Línguas, Literaturas e Culturas) da Universidade de Aveiro.

Condições de acesso e ingresso

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO