/ CURSOS PRR-LFA

Promoção de Estilos de Vida Ativos e Saudáveis em Territórios de Baixa Densidade

Créditos
30 ECTS
Duração
160 horas de contacto
Vagas
30
Regime/Local
Ensino misto (b-learning)
Idioma de ensino
Português
Financiamento
Plano de Recuperação e Resiliência

Próxima edição

Período de inscrições

10/01/2023 a 10/02/2023

Realização do curso

18/03/2023 a 15/07/2023

Apresentação

O curso em Promoção de Estilos de Vida Ativos e Saudáveis em Territórios de Baixa Densidade está orientado para a promoção da prática de Atividade Física e do Exercício Físico, em contextos inclusivos.

O Curso tem 810 horas totais e 160 horas de contacto e compreende sessões online e sessões presenciais nas instalações do SerQ, na Vila da Sertã.

♦ Candidaturas em: Curso de Especialização em Promoção de Estilos de Vida Ativos e Saudáveis em Territórios de Baixa Densidade - Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física - Cursos - Universidade de Coimbra

Objetivos

Este curso tem por base o conceito de “green exercise”, associado ao desenvolvimento de uma consciência baseada na sustentabilidade, na modificabilidade do comportamento direcionado para a prática da atividade física visando a melhoria da saúde e do bem-estar, e associada ao desenvolvimento de estilos de vida ativos, saudáveis e em harmonia com a natureza. O curso contribui para o desenvolvimento dos ODS 2030 3,4,5,11 e 12 tendo por finalidade o desenvolvimento de competências de promoção de estilos de vida ativos e sustentáveis em territórios de baixa densidade nos domínios: i) Redução do risco global de doença, ii) Promoção da saúde mental e do bem estar, iii) Eliminação de disparidades de género e promoção das igualdades de acesso, iv) Fomento de conhecimentos e de competências necessárias à promoção do desenvolvimento sustentável, v) Promoção de intervenções locais orientadas baseada em políticas inclusivas.

Competências a desenvolver pelos estudantes

1. Conhecer a organização e o funcionamento político administrativo da Região Centro e as principais características dos territórios de baixa densidade;

2. Conhecer as políticas de saúde associadas à promoção da atividade física e do exercício físico, e sua aplicabilidade em territórios de baixa densidade, de acordo com as estratégias definidas pelos programas europeus e nacionais;

3. Reconhecer a importância do desenvolvimento de um estilo de vida ativo e sustentável, bem como dos mecanismos associados à modificabilidade do comportamento que suportam tal mudança;

4. Identificar, mobilizar e implementar um leque variado de atividades físicas e de programas de exercício físico em contextos naturais de intervenção, adequados aos diferentes grupos num contexto sustentável e inclusivo;

5. Construir e implementar projetos integrados de intervenção local, promotores de estilos de vida ativos e sustentáveis, em territórios de baixa densidade;

6. Avaliar e monitorizar atividades físicas e programas de exercício físico, em diferentes contextos naturais e de intervenção local

Condições de acesso

  1. Podem candidatar-se ao presente ciclo de estudos:
    1. Titulares do grau de Licenciado, ou seu equivalente legal;
    2. Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos, organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
    3. Titulares de grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado pelo Conselho Científico da UO;
    4. Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste CE pelo Conselho Científico da UO, devendo os candidatos obter uma avaliação curricular positiva, considerando os critérios e ponderações estabelecidos pelo Conselho Científico da UO.
  2. Nas alíneas a), b) e c) do n.º1 são aceites candidaturas de diplomados, preferencialmente da área das Ciências do Desporto, mas também de áreas científicas correlatas.

Os eventuais benefícios financeiros que venham a ser atribuídos no âmbito do PRR, estão condicionados aos candidatos detentores de NIF português e residência em Portugal, à data da realização do curso.

Perde o direito ao incentivo o formando que não obtenha aprovação por ausência de frequência da formação (n.º 2 do artigo 5.º do Regulamento n.º 1126/2022)

Área científica predominante

Desporto

Línguas de aprendizagem/avaliação

Português

Inglês

Plano de estudos

1 Atividade Física e Exercício em Ambientes Naturais

Esta unidade curricular está orientada para o fomento de competências de organização e de implementação de atividades físicas e de exercício em ambientes naturais. Ao terminar a unidade curricular, o estudante deverá:

1. Desenvolver o conhecimento e as competências de organização e de implementação de atividades físicas e de exercício em ambientes naturais, potencializando um estilo de vida mais saudável;

2. Adquirir uma consciência ecológica de prática de atividade física e de exercício, associada a dinâmicas de intervenção local, promotoras de um estilo de vida ativo, saudável, sustentável e inclusivo, em territórios de baixa densidade;

3. Saber divulgar a beleza natural, a biodiversidade e os produtos autóctones nos territórios de baixa densidade, potencializando a economia local.

2 Dinâmicas de intervenção local numa perspetiva inclusiva

Desenvolver nos estudantes a capacidade de intervir em contextos comunitários onde se enquadram crianças, jovens, adultos, idosos e famílias de territórios de baixa densidade, e pessoas em risco de exclusão social, no âmbito da atividade física e desportiva e desenvolvimento local numa perspetiva inclusiva. Ao concluir a unidade curricular o estudante deverá:

1. Desenvolver competências de dinamização de atividades físicas e desportivas com crianças, jovens, adultos e idosos numa perspetiva inclusiva e multicultural, compreendendo as características e as condições individuais e contextuais das populações;

2. Conceber, aplicar, avaliar e gerir dinâmicas de intervenção local, no âmbito das atividades físicas e desportivas, formais ou não formais, de acordo com as necessidades das pessoas, das comunidades e dos contextos em que interagem.

3 Estilos de vida, comportamentos sustentáveis e alimentação saudável

A unidade curricular orienta-se para a sensibilização da importância dos estilos de vida saudáveis associados à prática regular de exercício físico e para uma alimentação saudável em termos de melhoria da saúde e prevenção da doença. Ao concluir, o estudante deverá ser capaz de:

1. Conhecer os mecanismos associados à modificabilidade comportamental direcionada para a saúde e para o bem-estar;

2. Implementar estratégias de modificabilidade comportamental direcionadas para a adoção de estilos de vida saudáveis e sustentáveis, e para uma prática regular de exercício físico regular e uma alimentação equilibrada.

4 Políticas de desenvolvimento e de saúde em territórios de baixa densidade

A unidade curricular está organizada para o aprofundamento do conhecimento sobre as políticas de desenvolvimento e de saúde em territórios de baixa densidade. Ao concluir, o estudante deverá demonstrar:

1. Conhecer a organização e o funcionamento do sistema político e dos seus diferentes intervenientes nacionais e regionais;

2. Compreender o processo de tomada de decisão relativa às políticas associadas aos territórios de baixa densidade;

3. Identificar políticas e programas específicos de coesão territorial em diferentes áreas, com uma especificidade na área da Saúde Pública;

4. Conhecer as principais políticas de Saúde Pública que visão a promoção da Atividade Física e implementar as suas diretrizes visando a melhoria da saúde e da qualidade de vida das pessoas nesses territórios.

5 Projeto de intervenção comunitária

A unidade curricular está orientada para o desenvolvimento de projetos de intervenção, no âmbito da promoção da prática da atividade física e de exercício físico, em contextos inclusivos tendo por base o conceito de “green exercise”. Ao concluir a unidade curricular, o estudante deverá demonstrar ser capaz de: identificar oportunidades de intervenção comunitária; construir e organizar um projeto de intervenção comunitária com base num diagnóstico do contexto, orientado para a promoção de estilos de vida ativos, sustentáveis, e inclusivos em territórios de baixa densidade.

6 Sedentarismo e atividade física na saúde e no bem-estar

1. Consciencializar para a problemática do sedentarismo e da inatividade física na saúde e na doença, nas sociedades contemporâneas;

2. Avaliar, recorrendo a instrumentos de medida subjetivos (auto-reportados), o nível de atividade física (intensidade, duração e frequência) e comportamento sedentário de uma população e elaborar estratégias de promoção da atividade física visando a melhoria da saúde e do bem-estar;

3. Desenvolver competências de avaliação e monitorização objetiva da atividade física e comportamento sedentário em contextos sociodemográficos desfavorecidos;

4. Definir e implementar estratégias de modificabilidade do comportamento sedentário, em contextos naturais e em territórios de baixa densidade.

Promotores

Universidade(s)

Universidade de Coimbra

Unidade(s) orgânica(s)

Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física

Parceiro

Projeto Living the Future Academy

Apoios

Investimento RE-C06-i03 - Incentivo Adultos e Investimento RE-C06-i04 - Impulso Jovens STEAM no âmbito do Projeto Living the Future Academy apoiado pelo PRR - Plano de Recuperação e Resiliência e pelos Fundos Europeus Next Generation EU.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO